domingo, 21 de setembro de 2014

Não sigo o Papa Francisco e Maria não é minha mãe


O Papa Francisco tem sido uma lufada de ar fresco para muitos católicos em busca de maior liberdade e uma preocupação crescente para os cristãos conservadores que discordam de seus comentários sobre a homossexualidade e outras questões culturais.
Mas a última declaração do pontífice está provocando um alvoroço nos crentes ao redor do mundo. O Papa Francisco enviou um tuíte terça-feira que definitivamente viola a verdade das Escrituras:
O cristão que não sente que a Virgem Maria é a sua mãe é um órfão”, tuitou o Papa Francisco. A partir do momento em que eu escrevi nesta coluna o tuíte tinha sido “retuittado” cerca de 4.000 vezes e muitas das respostas foram indelicadas.
Alguns sugeriram que o pontífice é “completamente maluco”, enquanto outros lhe perguntaram se ele tinha inalado muito incenso e ainda outro disse ao jesuíta argentino que se confinasse ao seu pacifismo. Fica pior a partir daí, mas não é apropriado atacar o homem pelo seu tuíte anti-bíblico. É mais apropriado compartilhar a verdade.
Maria é a Mãe do Mundo?
Primeiro, vamos examinar como o papa expandiu sua exaltação de Maria. Durante seu discurso semanal em Roma, o papa colocou a Igreja Católica Romana na posição de “mãe” do mundo e encorajou os católicos a seguirem Maria como exemplo da maternidade divina.
“Em nossas catequeses, temos notado, muitas vezes, que não nos tornamos um cristão por conta própria, mas por termos nascido e sido alimentados na fé no meio do povo de Deus, que é a igreja. Ela é uma verdadeira mãe que nos dá a vida em Cristo e, na comunhão do Espírito Santo, nos leva a uma vida comum com nossos irmãos e irmãs”, disse o papa.
“O modelo da maternidade para a igreja é a Bem-Aventurada Virgem Maria que, na plenitude dos tempos, concebeu através do Espírito Santo e deu à luz o Filho de Deus. Sua maternidade continua através da igreja, que traz filhos e filhas por meio do batismo, a quem ela nutre por meio da Palavra de Deus”.
E Quanto a Romanos 8:14-17?
Então, vamos começar a dissipar esse erro com as Escrituras. Romanos 8:14-17 ilumina a questão dos órfãos em Cristo — não há órfãos em Cristo:
 “Porquanto, todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Pois vós não recebestes um espírito que vos escravize para andardes, uma vez mais, atemorizados, mas recebestes o Espírito que os adota como filhos, por intermédio do qual podemos clamar: ‘Abba, Pai!’ O próprio Espírito testemunha ao nosso espírito que somos filhos de Deus. Se somos filhos, então, também somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se realmente participamos dos seus sofrimentos para que, da mesma maneira, participemos da sua glória”. (KJA)
Em nenhuma parte esses versos fazem menção de Maria. Em vez disso, vemos o Pai, Cristo e o Espírito Santo em ação na vida de um crente. É o que está na Bíblia. Se isso não for suficiente, o próprio Jesus afirmou claramente: “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (João 14:18 KJA). Eu não quero dizer isso de uma maneira sarcástica, de forma alguma, mas por favor, note que Jesus não disse que Maria viria a eles, ou que Ele traria Maria para eles, ou que Maria estaria orando por eles, ou que eles deveriam orar para Maria.
Há muitas questões na religião católica que não se alinham com a Bíblia, mas sugerir que “O cristão que não sente que a Virgem Maria é a sua mãe é um órfão” é uma afirmação obviamente herética que barateia a nossa salvação. Os cristãos são justificados pela fé (Rm 5:1) — pela Justiça de Deus em Cristo (2 Cor 5:21). Maria foi um instrumento abençoado que Deus escolheu para trazer o Messias ao mundo, mas Jesus não a exaltou e nem nós deveríamos.
Jennifer LeClaire é editora de notícias da revista Charisma. Ela também é diretora do Awakening House of Prayer (Casa de Oração Despertar) em Fort Lauderdale, Flórida, e autora de vários livros.
Jennifer LeClaire
Traduzido por Dionei Vieira do artigo da revista Charisma: Pope Francis, Mary Is Not My Mother, and I Am Not an Orphan
Fonte: www.juliosevero.com

sábado, 20 de setembro de 2014

As imagens na Igreja Católica

Sabemos que existem muitas diferenças entre a fé católica e a protestante. Dentre todas elas, talvez a que me chama mais atenção e distancia ainda mais essas duas igrejas é a polêmica doutrina das imagens.
De um lado temos a crítica evangélica afirmando ser pecado fabricar e prestar culto às imagens, baseada em ambas as Escrituras: Antigo e Novo Testamentos. De outro lado os católicos se defendem dizendo que não são idólatras, nem adoram as imagens, apenas veneram-nas, baseando-se para isso, principalmente, na Tradição da Igreja Católica e em algumas poucas passagens do Antigo Testamento.
Quem está com a razão? Os católicos, que afirmam ser apenas de caráter pedagógico e decorativo o uso das imagens, ou os protestantes, que afirmam ser antibíblico este ensinamento, vendo no argumento católico apenas uma forma disfarçada de idolatria?
A palestra tem por objetivo mostrar através da História a conflitante origem das imagens na igreja católica e principalmente do ponto de vista das Escrituras Sagradas, a sua refutação.

AS IMAGENS COMO OBJETO DE CULTO NO PAGANISMO
O paganismo sobrevivia sob o suporte do visível e do material, de representar Deus por meio da matéria, com todas as suas cerimônias, rituais, imagens e muitos deuses intermediários. Era inconcebível à mentalidade religiosa antiga conceber apenas um único deus e sem representações visíveis.

A CONCEPÇÃO BÍBLICA DE DEUS
No livro de Êxodo 3.14, Deus se revelou a Moisés como o grande “Eu Sou”. Ele é o Deus invisível e transcendente, que exige fé e obediência do seu povo, pois: “ouvistes; porém, além da voz, não vistes figura alguma” (Deuteronômio 4:12). Adiante a advertência é reforçada um pouco mais, conforme podemos observar: “Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que o Senhor, em Horebe, falou convosco do meio do fogo” (v.15).
Portanto, Israel não poderia representá-lo em hipótese alguma, disse Deus: “Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher”(v.16).

AS IMAGENS NA HISTORIA DA IGREJA
Na igreja pós-apostólica as imagens nunca tiveram aceitação, fosse por parte dos membros ou dos bispos. Aliás, é notável o que o escritor Stan-Michel Pellistrandi diz em seu livro, O cristianismo primitivo, sobre a opinião dos Pais da Igreja a esse respeito: “A Igreja – isto é, sua hierarquia e sua elite intelectual – durante longo tempo manifestou uma hostilidade de princípios contra as formas de arte, consideradas como um produto da civilização pagã, difíceis, se não impossíveis, de serem cristianizadas. Sobre este ponto, os testemunhos dos autores eclesiásticos antigos são unânimes”. Deste modo, o ensinamento unânime dos Padres dos primeiros séculos, o qual a igreja de Roma se preza de respeitar e venerar, é radicalmente adverso ao uso de imagens no culto. Adicionalmente, como notou Agostinho, também os pagãos, salvo os muito incultos, não tomavam as imagens como algo mais que representações; mas são precisamente tais representações o que os escritores cristãos antigos proíbem como contrárias às Escrituras e, portanto opostas ao cristianismo.

A TEOLOGIA DAS IMAGENS
No culto católico as imagens não são somente ornamento litúrgico, são objeto de culto. a Igreja transformara os santos em padroeiros e milagreiros, então tudo no santo possuía uma virtude, mesmo depois de morto. As imagens desse santo, por sua vez, possuíam os mesmos poderes por estarem em contato com suas relíquias.
A justificativa teológica para o culto às imagens é a encarnação de Cristo. Deus se materializou, se fez carne, portanto, os católicos se sentem justificados em fazer imagens materiais deste Deus. O culto das imagens é chamado de veneração, dizem ser uma adoração relativa diferente àquela prestada a Deus. Isso recebe o nome de dulia.
A suposta justificativa bíblica é retirada de algumas passagens das Escrituras, onde Deus mandou Moisés ornamentar o tabernáculo com figuras de animais, a construção da serpente de bronze e os querubins do santíssimo lugar.

RESPOSTA ÀS OBJEÇÕES
Deus mandou fazer imagens?
Argumento católico: As imagens católicas são como os retratos de parentes.

Resposta apologéticaNinguém jamais viu um protestante borrifando água-benta para santificar um retrato de familiares, acendendo-lhe velas, prostrando-se perante ele, acariciando-o com beijos, fazendo-lhe pedidos, carregando-o em procissões ou colocando-o nos altares das igrejas. Expor tal fotografia a esses atos seria condenável aos cristãos evangélicos. Ademais, ninguém jamais captou a imagem de Cristo ou de Maria para saber as suas fisionomias.

Argumento católico:Deus mandou Moisés fazer dois querubins de ouro e colocá-los por cima da Arca da Aliança (Êxodo 25.18-20).

Resposta apologética: A única finalidade dos querubins era ornamentar a Arca da Aliança, do mesmo modo a que se destinavam os demais objetos do Tabernáculo. Eles não eram de maneira alguma objetos de culto ou veneração.Deus nunca deu ordem a Moisés ou a Arão para confeccionarem réplicas dessas imagens, a fim de serem distribuídas ao povo, como faz a Igreja Católica com suas imagens sacras.

Argumento católico: Deus mandou o povo construir uma imagem de uma serpente e olhar para ela.

Resposta apologética: A serpente de bronze tão somente serviu, naquele momento, para fins específicos, mas quando mais tarde o povo começou a venerá-la, prestando-lhe, quem sabe, um culto de dulia, o piedoso rei Ezequias mandou quebrá-la, chamando-a de “Neustã”, que significa, “pedaço de bronze” (Cf. 2Reis 18:4).

Conclusão
o culto que o catolicismo presta aos santos e a Maria é, na prática, idolatria velada. A pessoa que estudar, ainda que superficialmente, a Palavra de Deus constatará que as justificativas católicas em favor do uso das imagens não passam de eufemismos piegas que não suportam um confronto bíblico.
Fonte: CACP

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Ainda que o mau junte mão à mão, não ficará sem castigo, mas a semente dos justos escapará.


Não importa se os homens maus se ajuntam para conspirar: O Juiz de todos os punirá. Números nada significam para Deus, e Ele adora quebrar as combinações e as confederações dos homens perversos (Pv 16:5). A vingança é Dele: Ele vai retribuir. E Ele também dirigirá Suas providências para salvar e abençoar os homens de bem e seus filhos, mesmo sendo eles poucos.

A escolha é simples. Deus livrará e auxiliará os homens piedosos e suas famílias. Mas Ele esmagará os perversos, não importando quão grandes e poderosos eles se tornam. A sua escolha diária é ser justo ou mau. Os resultados são infalíveis; não há escapatória (Pv 12:3). Sua punição futura é certa, se Jeová estiver contra você. A escolha é simples - escolha a piedade.

Volte 4.400 anos. O mundo estava cheio da violência e da maldade. Os santos de Deus estavam se casando com as mulheres do mundo. Seus filhos se tornaram bem sucedidos. A humanidade estava unida na sua rejeição a Deus e dos Seus caminhos (Gn 6:1-7,11-12). Mas havia um homem fiel, que era íntegro, perfeito e justo; e ele andou com Deus (Gn 6:8-10; 7:1). Começou a chover! Todos os homens, mulheres e crianças se afogaram! Mas Noé salvou a si mesmo e a sua família!

Volte 2.000 anos, aproximadamente. Reis e governantes de Israel conspiraram contra Jesus de Nazaré (Sl 2:1-3). De que forma Deus reagiu a essa confederação internacional? Ele riu p´ra valer (Sl 2:4)! Que mais Ele fez? Ele ficou com raiva e se irritou com eles mandando-lhes tribulações piores do que tudo que haviam visto antes ou depois do ano 70 d.C. (Sl 2:5; Mt 24:21)! Alguns escaparam? Somente alguns poucos que temiam o Senhor, beijaram o Filho e confiaram Nele (Sl 2:10-12; Mt 24:22; At 2:40)!

Considere os nossos dias. Hollywood, as Nações Unidas, o comunismo, a NEA (Associação Nacional de Editores), a PTA (Associação de Pais e Mestres) os muçulmanos, o NBA (Associação Nacional de Basquete), os Republicanos, ACLU (Organização Americana das Defesas de Direitos dos Indivíduos), e os "Hell''s Angels" (Clube Americano de Entusiastas de Motocicletas) - eles todos têm algo em comum - desprezam os crentes bíblicos. E a maioria dos cristãos e igrejas carnais concorda com eles (IITm 3:1-4:5). Mas não deixe que os números deles ou seus entendimentos lhe perturbem. Fique firme e você haverá de governar com Jesus Cristo sobre eles (Ap 2:25-27)!

A maioria nada significa exceto que estão errados. A verdade sempre foi sustentada por uma pequena minoria (Mt 7:14). Deus não tolera as escolhas e as tendências da maioria (Êx 23:2; Nm 14:1-10; IJo 5:19-20). Os homens bons rejeitam a maioria (Js 24:15; Jó 31:34; Dn 3:1-18). Um só homem com Deus ao seu lado é invencível (Ez 22:30; IITm 4:16-18)!

Sua escolha diária de ser piedoso ou mal afeta suas crianças e netos (Êx 20:5; Sl 37:25-26; 112:1-2; Jr 32:39). Não tema este mundo e a frente unida contra a verdade e a piedade. "Vigiai, estai firmes na fé, portai-vos varonilmente e fortalecei-vos." (ICo 16:13).

Extraído do site www.LetGodBeTrue.com

sábado, 21 de junho de 2014

Torre forte é o nome do Senhor; para ela correrá o justo e estará em alto retiro

Quando você está com medo, que tipo de torre você quer para ter proteção e segurança? O SENHOR é uma torre forte em tempos temerosos. Você pode correr para dentro dela e estará seguro, sempre que você precisar. Nada pode rompê-la. Seu nome é o SENHOR, e não há outro lugar para obter proteção do perigo. Tome posse desse provérbio pela fé: e ele salvará a sua vida.

Não é simplesmente o nome SENHOR que é uma torre forte, pois o Seu nome não tem nenhuma propriedade mágica para os homens maus. O significado aqui é o Deus por cujo nome O conhecemos. Significa verdadeiramente o próprio SENHOR, com todos os seus gloriosos atributos e perfeições. Ele é o Deus vivo e verdadeiro, Criador do céu e da terra, Pai dos que não têm pai e Juiz da viúva. Sim, é esse Deus. O seu nome é o SENHOR. Ele é acentuado com vogais tirados de outros nomes hebraicos de Deus, Elohim, Adonai, de forma a ser escrito e pronunciado como JeHoVaH. As letras capitalizadas SENHOR, significa Jeová, EU SOU O QUE SOU.

Qual é o Seu nome? O que é aquele SENHOR com todas as letras capitais? É apenas um curioso anacronismo dos tradutores da versão King James? Ah, considere isto cuidadosamente, você que ama o SENHOR. As quatro letras capitais (em inglês , "LORD") representam um tetragrama sagrado de Israel, Deus se revelou a Moisés como o EU SOU O QUE SOU. Os judeus consideravam este nome como sendo indescritível. Eles o escreveram como um tetragrama de quatro consoantes, JHVH.

Este Deus é uma torre forte? Não há outro Deus senão a Ele! Os deuses das nações são imaginações diabólicas de pagãos ignorantes. Eles são tocos, pedras, animais e insetos. Eles precisam ser levados de um lugar para o outro. Jeová os ridicularizou repetidamente e Ele considera aqueles que os adoram tão estúpidos quanto eles.

Quão forte é a torre? Confie no SENHOR para sempre: pois no SENHOR JEOVÁ está a força eterna (Is 26:3-4)! Abraão, Isaque e Jacó O conheciam como o Deus Todo-poderoso, mas Ele se revelou ainda mais a Moisés (Êx 6:3). Hagar o chamou de, "Aquele que me vê" (Gn 16:13). "Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus no seu lugar santo." (Sl 68:5). Ninguém que tenha colocado a sua confiança Nele se perdeu!

Que Davi seja o seu exemplo. Clame pelo SENHOR nas suas dificuldades e deixe que Ele o salve (Sl 18:1-6). Ele era a rocha, a fortaleza, o libertador, o Deus, a força, o escudo, a buzina e a alta torre de Davi (Sl 18:2). Davi disse, "Eu te amarei do coração, ó Senhor, fortaleza minha." (Sl 18:1).

Ele socorre os justos da seguinte forma: "Então, a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou. Do seu nariz subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele. Abaixou os céus e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés. E montou num querubim e voou; sim, voou sobre as asas do vento. Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus." (Sl 18:7-11).

Você acredita que Alá pode fazer tais coisas? Ou o Grande Espírito dos índios das planícies? Ou os cães sagrados dos egípcios? Ou o percevejo da água vindo do céu dos Etíopes?

Se você não gosta de fazer graça dos ridículos deuses falsos dos pagãos, então você precisa ler a Bíblia ou encontrar uma nova religião, pois Jeová tem prazer em ridicularizar os patéticos impostores da religião pagã. Nenhum se compara a Ele! Verifique IRs 18:27; Sl 115:1-8; 135:15-18; Is 40:18-20; 44:9-20; 46:1-9; Jr 10:1-5 e “Ai daquele que diz ao pau: Acorda! E à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberto de ouro e de prata, mas no meio dele não há espírito algum. Mas o Senhor está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra” (Hc 2:18-20).

Cansados de ídolos de madeira e pedra fabricados por homens, o mundo pagão se excedeu a si mesmos com novas invenções. Os muçulmanos adoram Alá, o deus lua dos árabes (note a lua crescente no topo de cada mesquita). Os hindus reduziram os seus milhões de deuses ao nada trino santo Shiva (destruidor), Brahma (criador) e Vishnu (preservador). Nenhum destes conhece algo a respeito do SENHOR.

Rejeitando as ridículas deidades pagãs dos muçulmanos e dos hindus, os comunistas russos adoraram um homem magricela chamado Vladimir Lênin: e os comunistas chinêses adoraram um homem gordo chamado Mao Tse Tung. Os diabos conhecem todos esses impostores de Mao a Alá, e eles riem no caminho para o inferno!

Mas existe um Homem que os demônios temem mais do que todos os deuses, anjos e homens junto. E não é Joseph Smith, Maomé ou o Papa João Paulo II. É o Homem Jesus de Nazaré. Quando ele estava na terra num estado de grande humilhação, eles correram até ele para O adorar repetidas vezes; e eles rogavam a Ele para não os atormentar antes do seu tempo determinado de juízo. Agora, exaltado à mão direita de Deus, Ele está muito acima deles, preparando para usá-los como um escabelo e consigná-los a uma eternidade no inferno.

Nem tampouco nos curvamos às superstições babilônicas e romanas, nem oramos para Maria. Ela nem é uma torre nem é forte. Ela não conseguia ajudar a si mesma. Maria precisava de um Salvador tanto quanto qualquer outra mulher, como ela mesma afirmou à sua prima Elisabete (Lc 1:46-49). Ela sabia que era uma humilde serva e a recipiente de uma bênção, não uma doadora de bênçãos. Jesus afirmou que a Sua mãe não era mais importante do que qualquer um que confiava Nele (Lc 11:27-28; Mt 12:46-50).

Nem tampouco oramos aos santos, pois eles estão mortos e enterrados até o dia de hoje. Eles não podem ajudar. Eles não são torres de segurança. Esqueça os seus nomes. Os católicos os inventam com a mesma rapidez em que os hindus inventam novos deuses. Os nomes dos dois não têm valor. Mãe Teresa? Ela não conseguiria subir numa corda de seis metros, nem mesmo que a sua própria vida dependesse disso. Clame pelo SENHOR!

Seus pais, pastor, papa ou sacerdote não são melhores. Eles não podem lhe ajudar. Eles necessitam de uma torre tanto quanto ou mais do que você. Só existe um nome pelo qual devamos ser salvos; só existe um nome acima de todos os outros nomes; só há um nome que é uma torre forte. É o nome de Jesus, diante to qual todo o joelho se dobrará (Fp 2:9-11).

Quando você termina a sua oração a Deus "em nome de Jesus" você está invocando o mais alto nome do universo (Fp 2:9-11). Pois você está usando o nome que significa o SENHOR Jeová é salvação (Mt 1:21). Isto sim que é uma torre forte! Você estará seguro nela!

Que seja proclamado para sempre que Jesus de Nazaré, o Messias de Israel, o Cristo de Deus, é o Próprio Jeová, o Deus Poderoso, o Pai Eterno, o Único e Abençoado Soberano, Emanuel, a Palavra de Deus! Ele é SENHOR; e Ele é Senhor de tudo!

Caro leitor cristão, você conhece o SENHOR. Ele é a sua torre forte. Ele o salvará de todo o perigo "Confiai nele, ó povo, em todos os tempos; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio." (Sl 62:8). "O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra." (Sl 34:7).

Corra para Ele! Não há ajuda em nenhum outro lugar. Corra para Ele em oração. Corra para Ele crendo. Corra para Ele em fé. Corra para Ele agora. Ele o livrará dos seus inimigos e dos problemas desta vida e da que está por vir. Corra para Ele, sede justo!

Mas não corra para Ele com pecados não confessados, pois Ele se afastará de você (Pv 15:8,29; 28:9; Sl 66:18; Is 1:15; Tg 4:3). Deus não é zombado por tais orações ou adoração profana; se você rejeitou os avisos Dele, Ele vai rir de sua calamidade (Pv 1:20-32).

Não importam quais são os seus temores ou problemas, no tempo ou na eternidade, o SENHOR é um alto refúgio e Ele lhe salvará. "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." (At 4:12). "E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno." (Ap 1:17-18).

"E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito que ninguém sabia, senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue, e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos que há no céu em cavalos brancos e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-poderoso. E na veste e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES." (Ap 19:11-16).

"Se alguém não ama o Senhor Jesus Cristo, seja anátema; maranata! A graça do Senhor Jesus Cristo seja convosco." (ICo 16:22-23).

Extraído do site www.LetGodBeTrue.com

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Por que alguns prosperam nessas religiões?

"Você pergunta se é milagre a prosperidade que muitos dizem ter alcançado depois de passarem a frequentar uma determinada religião que segue a teologia da prosperidade. Uma coisa é certa: Deus pode beneficiar quem ele quiser, mas essas religiões não têm nada a ver com isso. Um pouco de observação das Escrituras logo revela que os supostos milagres operados ali estão longe de ser aqueles narrados na Bíblia.



Por exemplo, veja este: "E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais eram todos curados." (At 5:16). Isso aconteceu no princípio, quando Deus estava dando o devido crédito à pregação dos apóstolos por meio de sinais e maravilhas. Percebe que "eram todos curados"? Acaso já viu algum desses pregadores modernos de curas e prosperidade curarem todos os ouvintes de sua pregação?

Outra coisa que precisa ser levada em conta é que qualquer pessoa que adota uma religião que dá a ela uma lista de restrições irá melhorar sua vida e sua saúde. Ela passará a ser mais dedicada ao trabalho, irá parar de beber, fumar, virar a noite nas farras e passará a economizar dinheiro, pois agora tem uma obrigação, que é contribuir com dízimos e ofertas para sua religião, além de ser constantemente vigiada, ensinada e encorajada pelos outros membros. Todos sabemos que pessoas em grupos ou associações se ajudam mutuamente e obtêm benefícios disso.

Junte a lista de regras, a vigilância, a cobrança e o encorajamento e você já verá resultados, como acontece até em grupos dos Alcoólicos Anônimos. A pessoa passará a economizar o dinheiro que gastava com noitadas, bebidas, drogas e cigarros, graças ao suporte da ajuda mútua dos membros daquela sua religião. Por que você acha que o governo gosta tanto das religiões, principalmente as evangélicas? Porque elas fornecem tudo isso aos seus seguidores, além de os colocarem sob o comando de um só homem que pode ser mais facilmente controlado pelas autoridades. O governo precisa controlar apenas o pastor e assim estará controlando milhares de seguidores.

Existe ainda um outro fator da suposta realização de milagres e bênçãos, que é uma característica da mente humana. Nosso cérebro se esquece facilmente da dor (ou nenhuma mulher teria um segundo filho), porém se lembra do prazer. Então nos esquecemos de quando oramos por algo e aquilo não aconteceu, ou aconteceu justamente o oposto que foi algo desagradável e dolorido, mas gravamos na mente as orações que aparentemente foram respondidas com algum benefício que nos trouxe satisfação, mesmo que não tenham sido pela interferência divina, mas simplesmente porque aquilo aconteceria naturalmente.

Este raciocínio pode também ser aplicados nas "profetadas", as supostas "profecias" que são abundantes nos meios pentecostais, e o mecanismo é o mesmo para qualquer tipo de adivinhação. Pessoas vão a centros espíritas, cartomantes, adivinhos, astrólogos etc. porque viram serem realizadas as "profecias" feitas ali, sem perceberem a influência deste mecanismo da mente humana de se lembrar do que dá certo e esquecer o que deu errado.

Além disso, nessas "igrejas", principalmente as pentecostais, onde o testemunho é estimulado, todos gostam de ir falar ao microfone, e quando isso acontece, um resfriado já vira pneumonia e o sujeito que roubou uma fruta na feira vira assaltante, porque temos a tendência de exagerar para sermos aceitos. Jornais sensacionalistas costumam colocar uma lente de aumento nas notícias por saberem que "se não sangrar não dá audiência", pois é outra característica do ser humano gostar de se entreter com o mal. Então nesses testemunhos acaba valendo a velha máxima do "quem conta um conto aumenta um ponto" e nem todos os frequentadores dessas igrejas sabem que muitos dos que vão ali dar "testemunhos" recebem um cachê para isso e alguns têm até empresário para negociar sua presença. Na "bolsa do testemunho" quem tiver a história mais escabrosa cobra o cachê mais alto.

Como pode ver, basta conhecer um pouco da natureza humana para entender como a questão dos "milagres" funciona dentro das religiões, e muitos desses "pastores" que você vê todos os dias no rádio, na TV e nas "noites de milagres" que anunciam são campeões em entenderem e manipularem comportamentos. Muitos deles devem ser leitores assíduos de "As 48 Leis do Poder", livro que é o mais lido nas bibliotecas dos presídios norte-americanos e usado como guia por muitos políticos, pastores e ditadores que desejam exercer influência, poder e controle sobre as pessoas. Li apenas alguns trechos do livro, o suficiente para querer evitá-lo porque iria dar muito trabalho eu transformar sua mensagem no avesso para andar como cristão.

Termino deixando claro que não duvido que Deus possa atender orações (ou eu pararia de orar), que ele seja poderoso para curar enfermidades, restaurar vidas, recuperar as finanças e os relacionamentos. Mas é sempre bom não deixar o bom senso de lado quando estas questões envolvem religiões e líderes que têm uma agenda paralela de exercer controle sobre as pessoas e enriquecer. Não encontramos na vida dos apóstolos nenhum que tenha sido bem sucedido aos olhos do mundo, ou que tenham escapado de problemas, doenças e dificuldades. Pelo contrário, dos treze (incluindo Paulo), todos menos João foram executados por meio de morte violenta. João passou seus últimos dias na prisão do exílio. E se você prestou atenção nos sítios arqueológicos do mundo antigo e nos museus certamente nunca terá encontrado algum palácio ou mansão pertencente aos apóstolos ou objetos preciosos de ouro e prata que estavam entre seus pertences, como encontramos dentre o que foi deixado por reis, príncipes e magnatas do passado".

por Mario Persona

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Provérbios 28:1

"Uma consciência limpa é um bem glorioso e maravilhoso. Ouça o Pregador! O valor dela não pode ser medido na terra. Sem ela, sua alma olha nervosamente em torno de si para ver quem está olhando ou vindo atrás de você. Com ela, você não teme o mal. Você pode enfrentar qualquer adversário. Porque ter medo? Você sabe que você é justo; você sabe que o Senhor é com você!

Que tremenda diferença! O pecado torna os homens covardes! Os perversos temem meras sombras e saem correndo. Eles temem a justiça neste mundo e no além, muito parecidos com os anjos amaldiçoados. Que tremenda diferença (Mt 8:29)! O Deus terrível atormenta as suas almas com dúvidas e medo (Jó 15:20-25).

Eles imaginam inimigos e se escondem. Eles são facilmente intimidados. Seus corações temem que esta é a hora em que serão pegos, expostos, punidos e julgados. Para ter coragem, eles afogam as suas consciências - com barulho, louvor dos homens, atividade, falsa religião, álcool, ou drogas.

Os justos não temem nada! Santidade gera grandes homens com coragem! Eles são como o leão que não tem medo, que não corre de ninguém (Pv 30:30; Nm 23:24; Is 31:4). É capaz de dormir ao ar livre com a mesma facilidade que dormiria num mato cerrado, pela sua grande confiança e ousadia.

Leitor, a grandeza está diante de você! Você a vê? Creia nisto; compreenda isto; tome posse disto! Não deixe de lado este provérbio até que você o tenha agarrado com as duas mãos e nunca o deixe. Uma consciência pura lhe tornará grande. Você não temerá nada. O Senhor será a sua espada e o seu escudo. Nenhum inimigo resistirá diante de você. Nenhuma provação o exporá ou o condenará. A grandeza é sua!

O SENHOR colocou uma vela no interior de cada homem para buscar e julgar os seus pensamentos e as suas ações (Pv 20:27). Ela é chamada de consciência. Esta luz interna de Deus julga cada uma das ações do homem como errada, ou a defendendo como sendo correta (Rm 2:14-15; ICo 2:11). O Senhor lhe perseguirá com esse temível inimigo interno, se você pecar contra Ele (Lv 26:17,36; Sl 53:5).

Quando os perversos fariseus tentaram encurralar a Jesus com uma mulher flagrada em adultério, Ele pediu que a primeira pedra fosse lançada por aquele que não tivesse pecado (Jo 8:1-11). A consciência deles, desde o mais velho até o mais novo, os condenou; e deixaram Jesus e a mulher a sós.

Davi poderia ter enfrentado Golias com uma consciência culpada? Como? Com pecado na sua consciência, ele não teria nenhuma confiança na libertação de Deus, mas sim um olhar temeroso de certo juízo. Mas o seu coração e a sua mente eram puros diante do Senhor! Ele não teria tido medo, mesmo que o exército inteiro de filisteus lutasse com ele (Sl 3:6; 27:1-6; 46:1-5)!

Os grandes homens na história, os grandes homens de Deus, sempre tiveram uma consciência pura. Eles podiam sair ousadamente no poder de Deus contra quaisquer inimigos ou circunstâncias (Sl 112:7). Eles não temiam homem algum. Eles sabiam que, colocados em juízo, nada de errado poderia ser posto contra eles. Não havia nenhuma fraqueza na fé deles; eles sabiam que o Senhor estava com eles, não contra eles (Is 26:3-4).

Paulo foi a juízo sem qualquer medo de que algum homem pudesse acusá-lo de algum delito (At 23:1). Nenhuma ameaça de perigo o moveu (At 20:24)! Daniel e três amigos não tinham medo das ameaças de morte (Dn 3:16-18; Dn 6:10). E Moisés não temia a ira do rei (Hb 11:27). Estas foram apenas algumas proezas realizadas por aqueles que conheciam o seu Deus (Dn 11:32).

Mas Caim, o assassino profano, ficou cheio de mórbido terror do perigo invisível (Gn 4:13-15). Ele estava reagindo da mesma forma que o seu pai, Adão, que tremeu de medo no meio das árvores do Jardim, quando Deus apenas o chamou pelo nome (Gn 3:9-10). A consciência dos irmãos de José ainda os perseguia 22 anos depois de tê-lo vendido à escravidão (Gn 42:21)! Mas José, mesmo sendo falsamente acusado e condenado por estupro, podia permanecer ousado diante de Faraó e também do seu pai, como o Salvador do Egito e da sua família! Glória!

Jovem leitor, você ouve o Pregador! Você captou essa grandiosidade! Mantenha a sua consciência limpa, pura, confiante e ousada. Não estrague isto brincando com o pecado, até mesmo os pecados particulares, até mesmo os pecados dos seus pensamentos. A vela do Senhor não deixa escapar o pecado particular de pensamentos sensuais e fantasias secretas. Ela o condenará e roubará a sua coragem de dentro para fora, enquanto você tenta apresentar uma frente de justiça e de ousadia no lado de fora.

Leitores de mais idade, uma consciência poluída arruinará a sua vida. Encarando a esposa, encontrando o pastor, ou disciplinando os filhos serão bem diferentes com o pecado em sua vida. Ele sufocará a sua vida marital, pois você está escondendo um segredo do seu amigo mais próximo. Os sermões se tornarão aterrorizante e irritante ao invés de serem oportunidades de aprendizado, pois você está convicto de que o pregador está lhe perseguindo e brigando com você! Um pai hipócrita ou pecaminoso terá muita dificuldade em disciplinar os seus filhos, pois ele sabe que eles são mais justos do que ele mesmo.

Se você não está confiante e ousado como deveria ser, humilhe-se diante do grande Deus agora! Confesse e repudie os seus pecados! Ele é fiel e justo para perdoar; e pelo Seu Espírito e graça Ele pode restaurar a sua consciência e a sua coragem. Faça-o agora, caro leitor! Não perca esta oportunidade para se tornar grande à vista de Deus e dos homens!

O puro Davi escreveu, "Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno." (Sl 139:23-24). Veja também (Sl 19:12-14), Com Davi e Paulo, vamos nos exercitar de forma a sempre termos uma consciência vazia de ofensa diante de Deus e dos homens (At 24:16). Exercite a si mesmo na direção deste objetivo, ainda hoje, por oração e autoexame diante do trono de Deus.

Este grande bem pode ser seu, mais do que o de qualquer dos grandes santos do Velho Testamento; você tem um conhecimento maior de Jesus Cristo e do perdão de pecados do que eles tinham. Você pode vir com ousadia diante de Deus com toda a segurança da fé; (Hb 10:22) e pela fiel obediência a Ele através de Jesus Cristo, você pode ser gloriosamente confiante (IJo 3:18-22)! Se você tem esta boa consciência, você já respondeu a Deus com o batismo nas águas (IPe 3:21)?

Os discípulos de Jesus Cristo durante os últimos dois mil anos tiveram os maiores homens e mulheres na terra. Com a consciência pura, com suas vidas de santidade, eles tiveram a ousadia e a confiança diante dos tormentos, tortura e morte. E os seus inimigos algumas vezes reconheciam que pelas suas ousadias eles, obviamente, tinham estado com Jesus (At 4:13)! O que poderia movê-los? "Se Deus é por nós, quem será contra nós??" (Rm 8:31). Glória!

Nenhum homem jamais falou e viveu como o Senhor Jesus Cristo. Nenhum homem jamais teve uma consciência livre, até da mínima mancha do pecado, como ele. Quando da hora da Sua morte em Jerusalém, Ele caminhou com ousadia naquela direção (Lc 9:51). Sua coragem durante todo o tempo foi maravilhoso: ela até levou Pilatos a se maravilhar (Mc 15:5). Porque falar quando estava sendo julgado? Ele sabia que era imaculadamente inocente, e Ele sabia que Deus estava com Ele! Glória! Você crê no Filho de Deus, caro leitor? Creia Nele hoje! Creia Nele agora!"
 

sábado, 23 de novembro de 2013

Falta de Entendimento

Como alguém tem a coragem de dizer que o Senhor tem a obrigação de abençoá-lo só por que ele entregou o dizimo ou deu dinheiro para a obra? A intitulada igreja do Senhor está cheia de perversidades, terrorismo, falso amor, falsa graça, falsa bondade, falsa obra de Deus. As bênçãos são “compradas” com preço de injustiça, abusos e crimes. Somos covardes, pois nos calamos diante de lobos, mercenários e falsos irmãos. Agindo assim, estamos prevaricando no mundo espiritual.

A Bíblia diz que não devemos julgar se tivermos com a trave no próprio olho (Mateus 7:1-5). Mas se não estivermos com a trave no próprio olho? Em 1ª Cor 14:29 e 1ª Jo 4:1, é recomendado que devemos julgar e provar os espíritos (palavra). Em Gálatas 1:6-12, Paulo julgou aqueles que pregavam um falso evangelho.

As ovelhas sem entendimento da Palavra de Deus tornam-se alimento fácil para os “lobos”. Se a ovelha procurar entendimento (leitura da Palavra) e temer a Deus, sem sombra de dúvida, sairá da escravidão. A nossa oração é que Deus levante homens íntegros, homens alicerçados na Rocha (Jesus) e estes promovam uma nova reforma que conduza os Cristãos pelo Caminho estreito que leva a salvação de todo aquele que crer. Que crer em quem? Que creia que Jesus Cristo é o filho de Deus, que veio a este mundo para resgatar o homem do pecado e da perdição eterna e, por consequência, leva-lo aos braços do Pai.


Candeia